Alimentação da mãe e a cólica do bebê

Oi Amores, tudo bem?

Vim aqui conversar um pouquinho sobre a minha experiência com as cólicas da Luíza. Como vocês sabem ela está com 2 meses e é nessa fase que os bebês costumam ter as temidas cólicas. Por isso conversei com o pediatra dela e ele me explicou que as cólicas acontecem pois o aparelho digestivo do bebê ainda está amadurecendo, contou também que não há nada que comprove que alguns alimentos realmente dão cólica e que isso varia para cada bebê. Mas tem alguns alimentos são mais propícios a causar ou aumentar a intensidade da cólica.

Os mais comuns que podem desencadear as temidas cólicas são o leite e seus derivados, o chocolate e a cafeína em excesso e alguns alimentos que contem enxofre na composição (brócolos, couve de bruxelas entre outros)

A verdade é que isso varia muito tem bebê que não apresentam sintomas de cólica e tem outros que sofrem com elas o dia todo. No meu caso a Lulu tem cólica algumas vezes por dia em horários bem determinados, parece até um relóginho, além disso acabei notando um certo “padrão” por esse motivo vim aqui contar a minha experiência com a pequena.

Eu geralmente tento variar o meu cardápio diário para ficar mais nutritivo, evito ao máximo comer embutidos, cortei temperos industrializados e estava evitando comer chocolate. Pois bem, ainda assim Luíza começou a ter cólicas e nas primeiras vezes as “temidas” vinham de madrugada, a pequena acordava algumas vezes se contorcendo. Com o passar dos dias parecia que a dor vinha cada vez mais forte, o que fez com que eu começasse a prestar atenção no que poderia estar aumentando os sintomas.

Lembrando que a cólica é um processo natural do bebê e muitas vezes não tem explicação. Mas pesquisando sobre o assunto percebi que algumas coisas que comia na minha salada poderia estar piorando esse processo. Resolvi fazer o teste e comecei a perceber que nos dias em que eu não comia beterraba ou espinafre ela ficava bem e só acordava mesmo pra mamar. Com isso resolvi tirar a beterraba e descobri que realmente ela fazia a pequena se contorcer, conclusão eliminei da lista. Mas ela não foi a única entre os eliminados entraram também o iogurte (mesmo o sem lactose), espinafre, creme de leite (esse eu descobri depois de fazer um bolo com ganache e de comer strogonoff), brócolis e repolho.

Isso não fez com que ela parasse de ter cólicas, mas amenizou bastante o desconforto e o tempo de duração delas. As cólicas são normais para um bebê, já que elas fazem parte do processo de maturação do aparelho digestivo e isso quer dizer que a flora dela está sendo construída. Mas achei melhor evitar esses alimentos até que essa fase passe por completo, o que pode ser com 3 ou 4 meses.

De contra partida comecei a consumir chicória na salada e posso dizer que realmente ajuda muito a evitar e aliviar o desconforto dos bebês (pelo menos aqui em casa). A parte boa é que descobri que ela não tem cólica com chocolate, claro que se eu comer muito desencadeia mas consigo comer um quadradinho por dia. Aliás consigo comer também bolo e um pouco de brigadeiro, o que é uma grande felicidade para uma chocólatra como eu.

Se o bebê de vocês também tem cólicas, observe se as crises batem com os dias que comeram alguns alimentos e tentem evitar. Do mais as cólicas são normais nessa fase e pode durar até 5 meses, o jeito é ter paciência e encher os pequenos de colo e carinho.

Espero que tenham gostado!

Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s